sábado, 11 de junho de 2011



O mel na Cosmética

O mel é utilizado em cremes, máscaras de limpeza facial, tónicos, etc., devido às suas qualidades adstringentes e suavizantes.


Reconhecido pelas suas propriedades desde tempos remotos, era o produto de eleição entre as mulheres do antigo Egipto que o utilizavam na fabricação de cremes e unguentos para a pele. Quem nunca ouviu falar do célebre banho de leite de burra e mel com que Cleópatra suavizava a pele?

Óptimo humectante natural e alimento para os tecidos epiteliais, uma vez que os seus açúcares naturais são semelhantes aos factores hidratantes da própria pele que também nutrem, o mel favorece, sobretudo, as cútis secas e frágeis, suavizando-as intensamente. Em combinação com outros ingredientes, também resulta uma boa máscara para todo o tipo de peles, assim como para o cabelo.

Devido à facilidade na sua obtenção, o mel teve desde sempre um importante papel na cosmética caseira, razão porque existem centenas de receitas nas quais se emprega como ingrediente principal.

Cera de abelhas (protege e suaviza)

Como o mel, a cera de abelhas é um dos mais antigos cosméticos conhecidos já que é um perfeito emulsionante natural para a elaboração de cremes e máscaras, adequado para aplicar sobre a pele, pois protege e suaviza-a. Também tem propriedades sebo-equilibrantes e nutritivas, e é muito adequada para aplicar sobre as zonas gretadas da pele. De facto, constitui em muitas ocasiões a base de cremes e loções para as mãos ou de batons para os lábios, tratando as gretas provocadas pelo frio.

Geleia real (mantém a pele elástica e luminosa)

Toma-se normalmente como tónico energético sem saber que ao mesmo tempo exerce um efeito hidratante interno na pele. Com efeito, a geleia real é um precioso alimento para a nossa pele a todos os níveis. Por via interna pode tomar-se em forma de cápsulas, uma por dia durante 20 dias para uma cura que regenere a pele desde o interior. Externamente, a geleia real ajuda a contrariar eficazmente os sinais de envelhecimento porque favorece a restituição celular e atrasa o debilitar dos tecidos cutâneos. O seu efeito tonificante e iluminador da pele nota-se desde as primeiras aplicações. Por este motivo, e porque facilita o restabelecimento da camada ácida, protectora natural da epiderme, a geleia real é ideal para as peles alípicas (sem elasticidade e ausência da camada ácida, o que lhes retira o seu brilho natural e lhes dá um aspecto mate).






Mensagem By Beauty Bloggercosmeticos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pesquisar Aqui